Escritores Muriaeenses são condecorados com medalha Itabajara Catta Preta


Título de honra ao mérito concedido pela Prefeitura através da Fundarte é a principal honraria literária da cidade

Na noite dessa quinta (25) os escritores muriaeenses Ana Maria Carvalho Laurindo, Joel Peixoto Manoel e José Marcos de Souza foram homenageados com a medalha Itabajara Catta Preta.  A premiação, criada no último ano, visa exaltar autores que construíram suas carreiras em Muriaé.

A cerimônia aconteceu no Teatro Municipal Belmira Villas Boas e contou com a presença de autoridades da Prefeitura de Muriaé e também a Câmara de Vereadores, além dos familiares dos agraciados.

Joel Peixoto Manoel fez o discurso em nome de todos os premiados e afirmou se sentir muito honrado em receber a homenagem, agradeceu à Fundarte e à Prefeitura, e reconheceu a importância da cerimônia em exaltar a literatura produzida na cidade de Muriaé.

Conheça melhor os homenageados:

Ana Maria Laurindo possui quatro livros já publicados e prepara o lançamento de sua quinta obra, intitulada “Sabia, Sabiá?”. Joel Peixoto, que é membro da Academia Muriaeense de Letras, foi colaborador da antiga Revista de Historiografia Muriaeense e já publicou dois volumes do trabalho “Tópicos da História de Muriaé”. Já José Marcos de Sousa é autor e co-autor de diversos livros e também de letras de músicas da banda muriaeense Corpo Delito.

Itabajara Catta Preta – o homem que dá nome à honraria literária de Muriaé começou a escrever poemas ainda na adolescência e, já aos 18 anos de idade, publicou seu primeiro livro, “Flor da Idade”. Itabajara Catta Preta foi o principal responsável pela criação da Biblioteca Pública Municipal, em 1940.

Confira abaixo as fotos do evento: