Índice da dengue cai 45% em abril na cidade


O índice de infestação da dengue caiu 45% no quarto mês do ano em Muriaé. O novo LIRAa saiu dia 11 de abril e ficou em 1.6. O primeiro Levantamento de Índice Rápido do Aedes aegypti, realizado, em janeiro, tinha apresentado infestação de 2,9. Os indicadores foram levantados através de amostras colhidas em toda cidade. A Prefeitura intensificou as ações de combate ao Aedes aegypti que transmite a dengue, zika e chikungunya, durante os primeiros meses do ano, com o objetivo de reduzir a doença no município e conscientizar moradores.

Segundo o setor de Vigilância em Saúde Ambiental da Prefeitura, o resultado é um reflexo do serviço que está sendo realizado. “As coletas foram realizadas em todos os bairros, porém o maior número de focos foi encontrado nas residências do Centro da cidade”, explicou a diretora da pasta, Carla Morcerf. O município foi dividido em cinco áreas e cinco equipes atuam coordenadas por um supervisor. “Realizamos ações de choque nos bairros mais incidentes. Organizamos mutirões de casa em casa nos bairros mais afetados para que tenhamos êxito na inspeção dos imóveis”, frisou o secretário de Saúde, Paulo César de Oliveira, acrescentando que também fazem mobilizações em praças, no evento “Prefeitura no seu bairro” e nas escolas com o objetivo de prevenir a doença e erradicar o mosquito.

Ainda são desenvolvidos, periodicamente, cursos de capacitação para agentes de controle de endemias e supervisores. “Estamos buscando dar cobertura total aos diversos bairros de Muriaé e distritos. Os agentes também recebem ligações no Disk Denúncia para auxiliar o trabalho e nosso propósito é atender a todos em um prazo máximo de 24 horas. Além das residências, 102 pontos estratégicos estão sendo vistoriados, como oficinas, postos de gasolina e estabelecimentos de ferro-velho”, explicou o prefeito Grego. “Se cada muriaeense colaborar, vistoriando a sua própria moradia ou comércio, poderemos combater o mosquito e proteger nossas famílias”, finalizou.

 
Disk Denúncia – Vigilância em Saúde Ambiental
Telefone: (32) 3729 – 1301
Horário: 7h30 às 16h30