Prefeitura inicia ampliação do Aterro Sanitário para melhorar conservação ambiental


A Prefeitura iniciou, nesta quarta-feira (18), a obra de ampliação do Aterro Sanitário de Muriaé, por meio do Demsur, com o objetivo aumentar a área de depósito para resíduos e contribuir com a conservação ambiental. O local recebe todo o lixo produzido no município. A medida irá organizar espaços, permitindo o isolamento seguro do solo e garantindo a proteção do meio ambiente, contribuindo com a saúde pública de todos os moradores da cidade e região.

O local recebe, em média, 70 toneladas de lixo por dia recolhidos em todos os bairros da cidade. A ação busca melhorar a vida útil do Aterro, que é de aproximadamente 20 anos (atividades iniciadas em 2014). De acordo com o diretor do Demsur, Geraldo Júnior, a ampliação da unidade é necessária para continuar prestando o serviço de forma responsável. “Estamos trabalhando com muita atenção para que possamos cumprir com excelência as normas ambientais determinadas para o destino final do lixo. Nossa maior preocupação é resguardar o meio ambiente. Enterramos os resíduos sólidos urbanos de maneira altamente segura”, esclareceu.

A engenheira ambiental do Demsur, Luisa Prates, explica sobre a necessidade de ampliação do Aterro Sanitário. “É uma nova etapa do Aterro que precisa ser implementada. Precisamos fazer os novos taludes e instalar uma geomembrana para impermeabilizar cada um deles, evitando assim que o chorume penetre no solo e possa chegar até os lençóis freáticos. Isto é necessário para que mantenhamos o meio ambiente saudável”, explicou a engenheira. Para o prefeito Grego, o desenvolvimento do projeto se torna imprescindível para atender Muriaé, já que a cidade vem crescendo e recolhendo a cada dia mais lixo urbano. “Um dos nossos principais objetivos é respeitar a saúde pública e promover a qualidade de vida de todos”, garantiu o prefeito.