Prefeitura reforça importância da doação de sangue


Com doações abaixo da média na cidade, a Prefeitura reforça a importância da doação de sangue. Cada bolsa coletada pode salvar até quatro vidas. As doações acontecem todas as quartas-feiras, das 7h30min às 15h, no Centro Estadual de Atenção Especializada – CEAE (antigo “Viva Vida/Hiperdia”). A próxima campanha será realizada nesta quarta-feira (14).

A meta do Posto Avançado de Coleta Externa (PACE) é de 120 doadores por campanha, porém, nesse mês, o número de doações caiu para 35 a 40 bolsas por dia de coleta. Vale frisar que o baixo estoque de sangue pode fazer com que procedimentos cirúrgicos sejam adiados.

Para doar, a pessoa deve estar em boa condição de saúde, ter entre 16 e 69 anos, pesar no mínimo 50kg, não estar em jejum, não ter ingerido bebida alcoólica nas últimas 12 horas, não ter contraído hepatite após os 11 anos e não ter comportamento de risco para doenças transmissíveis. A Secretaria Municipal de Saúde destaca que a doação é fundamental para garantir a disponibilidade de componentes sanguíneos para os pacientes que necessitam de transfusão.

Serviço:
Coletas de sangue em Muriaé:
Local: Centro Estadual de Atenção Especializada – CEAE (antigo “Viva Vida/Hiperdia”)
Endereço: Rua Coronel Izalino, Centro (próximo ao Hospital São Paulo)
Dia: todas as quartas-feiras
Horário: das 7h30min às 15h – sem intervalo para almoço
Doação por ordem de chegada

O que é preciso para doar sangue:
– Estar em boa condição de saúde;
– Apresentar documento oficial de identidade com foto;
– Ter entre 16 e 69 anos, sendo que os candidatos a doadores com menos de 18 anos deverão levar autorização e cópia da Carteira de Identidade do responsável;
– Pesar no mínimo 50kg (com desconto de vestimentas);
– O limite de idade para a primeira doação é de 60 anos;
– Não estar em jejum e evitar alimentação gordurosa;
– Ter dormido pelos menos seis horas antes da doação;
– Não ter ingerido bebida alcoólica nas 12 horas que antecedem a doação;
– Não fumar pelo menos duas horas antes da doação.

Impedimentos temporários:
– Gripe;
– Gestantes ou mães que amamentam bebês com menos de 12 meses;
– Até 90 dias pós-aborto ou parto normal e até 180 dias após cesárea;
– Ter feito tatuagem ou acupuntura nos últimos 12 meses;
– Exposição à situação de risco para AIDS (múltiplos parceiros sexuais e parceiros usuários de drogas);
– Herpes labial;
– Ter feito endoscopia a menos de seis meses.

Impedimentos definitivos:
– Doença de Chagas;
– Hepatite após os 11 anos de idade;
– Portador de HIV, hepatite C, hepatite B e usuários de drogas injetáveis.

Intervalos que devem ser respeitados entre as doações:
– Mulheres: período de 90 dias, tendo tido, no máximo, três doações nos últimos 12 meses;
– Homens: período de 60 dias, tendo tido, no máximo, quatro doações nos últimos 12 meses.